16 de ago de 2010

Fotografia Documental - Resenha: Janela Da Alma

Curso Superior de Tecnologia em Fotografia - ULBRA   

Fotografia Documental - Prof.: Fernando Pires
   

    Pessoas com algum tipo de deficiência visual são apresentadas no documentário Janela Da Alma (João Jardim e Valter Carvalho), bem como as suas impressões sobre a vida, e as dificuldades ou até benefícios em relação a essa deficiência.
    A maneira como vemos o mundo está diretamente conectada à forma como nos sentimos nele, às nossas emoções e conhecimento, desse modo, se torna muito subjetivo definir como as coisas realmente são, pois cada um (do indivíduo sem nenhuma deficiência ao cego em qualquer grau) tem uma percepção visual/emocional diferente.
    Como o documentário ressalta exclusivamente pessoas com deficiência visual, é importante salientar que quando esse “problema” ocorre, os outros sentidos se tornam mais aguçados. Um dos entrevistados, o neurologista e escritor Oliver Sacks em seu livro “Alucinações Musicais” diz que: “A imagem dos músicos e poetas cegos tem uma ressonância quase mítica, como se os deuses tivessem concedido os dons da poesia e da música para compensar o sentido que lhes tiraram.”. O trecho do livro citado não quer dizer que as coisas são necessariamente desta maneira, mas sim que isso pode acontecer devido uma forte influência da sociedade, que acredita que os deficientes visuais não tenham muitas outras opções (o que pode ser uma opinião errônea e generalizada); já a atriz Marieta Severo, tem a necessidade de manter um contato visual com os colegas de cena, pode estar ouvindo, mas perde totalmente a concentração se não consegue enxergar direito.
    Um dos casos mais interessantes do filme é o do fotógrafo Evgen Bacar, é cego desde os 12 anos de idade e faz belas fotografias, o que o tornou muito reconhecido. É um grande exemplo da maneira como realmente deveríamos enxergar as coisas, não apenas com os olhos, mas sim com a emoção e imaginação, fazendo uso de outros sentidos que muitas vezes com o excesso de imagens e informação visual acabam ficando esquecidos e geram uma certa comodidade, desacelerando todo esse processo de realmente enxergar.
    Janela da Alma é um documentário bastante interessante e rico, nos faz pensar sobre diversas coisas, não apenas no seu tema, mas nos proporciona um momento de reflexão sobre a forma que estamos vivendo cada dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário